Helio Zylberstajn

"Economista, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP (FEA-USP) e pesquisador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da USP (FIPE-USP), Zylberstajn é um dos maiores especialistas brasileiros no campo da empregabilidade."

Como o senhor vê o atual cenário econômico nacional?

Resumo este cenário em três pilares, que são os três problemas econômicos que existiam no Brasil: a inflação, a vulnerabilidade externa e o desequilíbrio fiscal, caracterizado pelo excesso de gastos do governo. Se olharmos para os últimos anos, dois desses componentes mudaram de forma radical. A inflação apresenta níveis incrivelmente baixos e a vulnerabilidade externa ocasionada pelas dívidas, praticamente evaporou. O Brasil hoje é credor, em vez de devedor, graças à política de câmbio flutuante que teve início no governo de Fernando Henrique Cardoso. Viramos o jogo e o Brasil tem superávits comerciais que proporcionam uma situação bastante confortável. Falta combater agora os gastos excessivos.

Que mudanças deverá sofrer a economia no Brasil, independente do resultado das eleições presidenciais?

As mudanças dependerão essencialmente de como se enfrentará a questão fiscal. O ideal é reduzir os gastos e melhorar sua qualidade. Acredito que a tendência é ter menos desperdício e mais investimento.

Os altos custos tributários para se contratar um trabalhador têm desestimulado as contratações e aumentado o mercado informal. Como combater esse problema?

O problema maior é que esses custos não voltam para o trabalhador. Estamos no pior dos mundos, onde cobra-se um imposto na folha de pagamento que não vai para o trabalhador. Existe uma verdadeira cunha fiscal no mercado de trabalho. Se esses tributos fossem revertidos em benefícios como aposentadoria, transporte e saúde, ambos, empregado e patrão, estariam satisfeitos.

Que papel desempenha a Terceirização de Serviços no mercado brasileiro?

Um papel positivo, na medida em que permite que empresas que não querem se preocupar com atividades- meio, possam se preocupar com a sua atividade-fim. Nesse sentido, há uma otimização do trabalho, que para mim é a maior vantagem da contratação de um serviço terceirizado e especializado, como é o serviço de Asseio e Conservação.

De que forma a Terceirização de Serviços pode contribuir com o País?

Ajudando a aprimorar a ética do mercado de trabalho. O que eu quero dizer é que a Terceirização deve preservar a qualidade do emprego e combater as formas ilícitas de contratações, aquelas que apenas disfarçam o trabalho que é realizado em más condições. Promovendo isto, a Terceirização estará contribuindo com o País.

Quais reformas devem ser priorizadas no País em 2007?

Primeira reforma a ser priorizada: Previdência. Segunda reforma: Previdência. Terceira: Previdência. Não há como fugir dela, porque o problema fiscal do Brasil tem um nome: Previdência Social. Se o próximo governante fizer isso, já terá feito muito.

03 Dezembro 2018

LIMITAÇÃO DE MULTA NORMATIVA - CLÁUSULA DE CONVENÇÃO COLETIVA – ...

22 Novembro 2018

22.11.2018 - MANDATO DE SEGURANÇA nº 0003873-36.2011.4.03.6100 Prezados Senhores, boa tarde. É com satisfação que...

09 Novembro 2018

09.11.2018 - Greve ilegal ou abusiva: alerta de desconto salarial pela empresa não...

 


 

Receba Notícias do Setor